top of page

sobre buscar pedaços de um final feliz - Resenha


"Onde Voar Nunca Foi Difícil" é o primeiro álbum da banda Projeto Gwavas, nele encontramos 10 canções com estilos bem diferentes e com temas reflexivos, intimistas e revoltas políticas!

As composições são da época da escola, época em que Gustavo Fortes e seus amigos começaram uma banda e escreveram diversas letras e melodias, que ficaram paradas por um tempo mas refletem bem o que estavam passando e suas influências: desde os animes até o pós punk.

Atualmente professor universitário, Gustavo chamou o amigo Matheus Lynar e inaugurou o Projeto Gwavas com este álbum divertido que é basicamente uma viagem à adolescência. Entre letras políticas, pós punk e hardcore, encontramos Pedaços de um final feliz, a sétima música - segundo o Gustavo, o álbum precisava de uma letra positiva. De fato a canção tem uma melodia feliz, tranquila e mostra influências do folk rock. A letra é otimista e fala sobre a busca da felicidade. Segue um trecho:

"É tão belo procurar...

Todas as coisas que eu quis

Então em sigo nessa busca

Por um final feliz


Então é isso que eu faço

Eu busco o que eu sempre quis

Eu vou buscando os pedaços

De um final feliz""

CONFIRA JÁ:

Sobre o restante do álbum: a primeira faixa é um hardcore melódico com influências do grunge e temática sobre o colonialismo. A segunda canção (Não era o Sol) é sobre os ataques das bombas nucleares no Japão. A terceira canção (Sou o pesadelo) fala sobre a depressão e sentimentos de culpa com influências no pós-punk. A quarta música (Estrela Marte no Céu) é um hardcore mais pesado com tema politico-esquerdista. A quinta canção (Perguntas) fala sobre reflexões sobre quem se é de verdade e as dúvidas que sempre vão nos acompanhar em toda nossa vida.

A sexta canção (Onde voar nunca foi difícil) que inaugura o lado B é a música título do álbum, com influências de músicas de anime e bem poética de autoria colega de composição da banda: Nelson Vega. A sétima canção é a deste post: Pedaços de um final feliz. Já a oitava canção (Entre o bem e o mal), foi escrita após a leitura do livro Crime e Castigo e faz referência também ao pensamento de Nietzsche que aponta uma reflexão sobre o certo ou errado, o bem e o mal em um movimento de lidar com a culpa. A nona canção (Na minha mente) é influenciada pelo emocore pop dos anos 90-2000. Já a ultima canção (Boa noite) fecha o álbum com uma letra intimista, servindo de conclusão para toda a bagunça dessas letras adolescentes

 

⚡️E aí, põe na playlist?

56 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page